Frases sobre Autoconhecimento

julho 24, 2009 at 2:18 pm (Relicário de Frases, Uncategorized)

sem titulo

AUTOCONHECIMENTO

Ninguém pode abrir sozinho o seu túnel pessoal para a claridade do dia, sem o risco de morrer sob os entulhos.

Aníbal Machado (1894-1964) Escritor Mineiro (Cadernos de João).

Uma das mais belas aventuras que o homem pode empreender é velejar dentro de si mesmo e explorar seus territórios mais ocultos.

Augusto Cury (1958-) Psiquiatra e Escritor Paulista ( Análise da Inteligência de Cristo).

Cada um sabe a dor e a delícia do ser que é.

Caetano Veloso (1942-) Cantor e Compositor Baiano (Da Canção: Dom de Iludir).

Ninguém se torna sábio na escola primária das circunstâncias de fora -mas sim na universidade da sua substância de dentro.*

Huberto Rohden (1893-1981) Escritor e Filósofo Catarinense (Porque Sofremos).

Creio que uma pessoa só se percebe quando apaga a luz do seu quarto e fica só diante de si mesmo.

Jorge de Andrade (1922-1984) Dramaturgo Paulista (Extraído do Livro Viver e Escrever, de Edla Van Steen).

Ocupo muito de mim com o meu desconhecer.

Manuel de Barros (1916-) Poeta Mato-grossense (O Livro das Ignoranças).

Isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além.

Paulo Leminski (1944-1989) Poeta e Compositor Paranaense (Envie Meu Dicionário).

Anúncios

Link permanente 1 Comentário

Frases sobre o Cinema e o Teatro

maio 24, 2009 at 12:47 pm (Relicário de Frases)

errante

CINEMA

Não existe cinema, existem filmes.

Eduardo Coutinho (1933-) Cineasta Paulista  (Extraído do Jornal O Estado de S. Paulo).

Se um filme é sincero em questões políticas, sempre desagrada aos fascistas.

Glauber Rocha (1939 -1981) Cineasta Baiano (Extraído do livro: È Dando que se Recebe).

Não me lembro de nada que tenha me dado tanto e tão constante prazer desde a infância quanto o cinema-incluindo aí mamadeiras, primas e gibis.

Luis Fernando Veríssimo (1936-) Cronista Gaúcho (Banquete com os Deuses).

Se dá dinheiro, o cinema é indústria. Se perder, é arte.

Millôr Fernandes (1924 –) Escritor e Humorista carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos).

Antigamente os filmes eram bobos e divertidos. Hoje são bobos e chatos.

Paulo Francis (1930-1997) Escritor e Jornalista Carioca (Waaal: O Dicionário da Corte de Paulo Francis).

Eu creio na imagem… Na imagem todo-poderosa. Que constrói o movimento. Cria o ritmo. Que revela a alma.

Vinicius de Moraes (1913-1980) Poeta e Compositor Carioca (O Cinema de Meus Olhos).

TEATRO

A mais básica exigência para que alguém venha a produzir uma boa obra dramática é convicção total e absoluta de ser possível se dizer alguma coisa sobre o homem, seu comportamento e suas relações com os seus semelhantes e com o universo em que vive, por intermédio de uma ação…

Bárbara Heliodoro (1923-) Crítica Teatral Carioca (Falando de Shakespeare).

Cinema e televisão divertem; teatro emociona.

Carlos Drumonnd de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas)

Não gosto de teatro, uso o palco para expressar idéias.

Gerald Thomas (1954-) Dramaturgo Inglês radicado no Brasil (Extraído da Revista Època).

Tragédias não faltam. O que não temos é um Shakespeare.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista(A Cartola do Mágico).

O bom de escrever teatro é que se pode dizer, com toda sinceridade, as coisas mais opostas, sem ser acusado de contradição.

Mário Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (A Preguiça como Método de Trabalho).

O sujeito acha que o teatro ou é palanque ou é púlpito.È o lugar onde deve estar representado o homem, seja ele qual for, o torturador ou torturado.

Jorge Andrade (1922-1984) Dramaturgo Paulista (Em entrevista a Edla Van Steen no livro Viver e Escrever, Volume 2).

Link permanente Deixe um comentário

Frases sobre O Brasil e Os Brasileiros

janeiro 19, 2009 at 1:43 pm (Relicário de Frases)

parkeharrison-luciddreame1

BRASIL

O Brasil só não cai no abismo porque já roubaram o abismo.

Agildo Ribeiro (1932-) Ator e Humorista Carioca (Extraído do Livro: È Dando que se Recebe, de Carlos Eduardo Novaes).

Nunca seremos uma “grande nação” – isso é um sonho integralista. Somos uma nação grande que tem de melhorar no presente. Não há “país do futuro”.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (A Invasão das Salsichas Gigantes)

Choca-me (ouso dizê-lo) fazer parte de um país cujo símbolo é o rabo das mulheres.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (Os Canibais estão na Sala de Jantar).

O Brasil só não anda pra frente porque roubaram as rodas.

Antonio Callado (1917-1997) Escritor carioca (Citado por Zuenir Ventura em Artigo para o Jornal do Brasil).

O Brasil é o país que desmoraliza o absurdo, porque o absurdo acontece.

Dias Gomes (1922-1999) Dramaturgo e Escritor Bahiano (Extraído do livro Viver e Escrever, volume 2, de Edla Van Steen).

Quem não gosta do Brasil não me interessa.

Gilberto Amado (1887-1969) Escritor Sergipano (A Chave de Salomão)

O Brasil é o país pobre mais metido a besta que conheço.

João Saldanha (1917-1990) jornalista e treinador de futebol gaúcho (Extraído do livro È dando que se recebe, de Carlos Eduardo Novaes).

Se a história do Brasil ensina alguma ciosa é que ninguém paga pelo que foi, fez e falou.

Luis Fernando Veríssimo (1936-) Cronista Gaúcho (Aquele Estranho Dia que Nunca Chega).

Nascer no Brasil até que é bom, meu querido. O triste é não ter voz. Nem ter vez.

Lygia Fagundes Telles (1923-) Escritora Paulista (A disciplina do Amor).

De todos os países do mundo, o Brasil é o mais rico em pobres.

Millõr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millõr Definitivo: A Bíblia do Caos).

Acho que a história do Brasil è um romance sem heróis.

Raymundo Faoro (1925-2003) Escritor e Cientista Político Gaúcho (Extraído em Entrevista a Revista Veja).

BRASILEIROS

Somos um dos povos mais sensatos e inteligentes do mundo.

Alberto Torres (1865-1917) Político e Jornalista Carioca (O Problema Nacional Brasileiro).

O brasileiro tem na alegria o seu patrimônio. Do contrário, não sobreviveria a tanta provação.

Jaime Lerner (1937-) Político e Urbanista Paranaense (Extraído da Revista Superinteressante).

Feitas as contas é muito bom ser brasileiro. Se Deus não é compatriota nosso, não sabe o que esta perdendo.

Moacyr Scliar (1937-) Escritor Gaúcho (Extraído da revista Superinteresante )

Herdamos a desconfiança do português e o amor do Francês à burocracia.

Paulo Francis (1930-1997) Escritor e Jornalista Carioca (Waaal: O Dicionário da Corte de Paulo Francis).

Link permanente 31 Comentários

Frases de Vida e de Morte

outubro 13, 2008 at 1:37 pm (Relicário de Frases)

VIDA

A vida que a gente vive / não deixa a gente viver.

Álvaro Pacheco (1933-) Poeta Piauiense (A Matéria do Sonho).

A vida humana para mim, é um ludus, um divertimento sem mais significação.

Antonio Carlos Villaça (1928-2005) Escritor e Jornalista Carioca (O Nariz do Morto).

Quanto mais se vive, tanto menos se aprende a viver.

Augusto Meyer (1902-1970) Critico e Ensaísta Literário Gaúcho (A Forma Secreta)

O que se leva desta vida é a vida que se leva.

Barão de Itararé (1895-1971) Jornalista e Humorista Gaúcho (Máximas e Mínimas de Barão de Itararé).

Nossa vida é uma balança / com duas conchas iguais: / Numa a alegria descansa / noutra descansam os ais.

Belmiro Braga (1872- 1937) Poeta Mineiro (Rosas).

A vida para mim é vontade de morrer.

Carlos Drummund de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro(Alguma Poesia).

Viver é juro de clara perda.

Carlos Nejar (1939-) Poeta Gaúcho (O Túnel Perfeito).

Viver é conciliar-se com o possível.

Gilberto Amado (1887-1969) Escritor Sergipano (Ideário).

A gente pensa que vive por gosto, mas vive por obrigação.

Guimarães Rosa (1908-1967) Escritor Mineiro (Estas Estórias).

A gente quer, mas não consegue furtar no peso da vida.

Guimarães Rosa (1908-1967) Escritor Mineiro (Tutaméia).

Viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos – para não morremos soterados na poeira de banalidade.

Lya Luft (1938-) Escritora Gaúcha (Pensar é transgredir!).

A vida é boa, mas não é justa. Acostume-se.

Marcelo Nova (1951-) Cantor e Compositor Baiano (Extraído da Revista Época).

Viver não pede talento algum.Apenas paciência.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta (O Fantasma Sem Castelo).

Viver é conviver.

Mário da Silva Brito (1916) Poeta e Ensaísta (O Cartola do Mágico).

Viver é trapacear com a morte.

Mário da Silva Brito (1916 –) Poeta e Ensaísta (Diário Intemporal).

A vida é bela. O ato de viver é que estraga tudo.

Mário da Silva Brito (1916) Poeta e Ensaísta (O Cartola do Mágico).

Isso de morrer não tem importância, o importante é viver um pouco agitando e encantando a vida.

Mário de Andrade (1893-1945) Escritor Paulista (A Lição de Amigo).

A vida não nos dá tempo para a vida.

Mario Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (Porta Giratória).

Vale a pena viver – nem que seja para dizer que não vale a pena…

Mario Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (A Preguiça como Método de Trabalho).

Viva de maneira que ao morrer não te lastimes de haver vivido.

Marquês de Marica (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

A vida é sempre longa quando a empregamos bem, e brevíssima quando a desperdiçamos em tolices.

Olívio Montenegro (1896-1962) Crítico Literário Paraibano (Folhas ao Vento).

VIDA E MORTE

Não é a morte que me põe medo; / È a vida.

Cassiano Ricardo (1895-1974) Poeta e Jornalista Paulista (Face Perdida).

A vida não tem cura, a morte é certa.

Dante Milano (1899-1991) Poeta Mineiro (Poesia e Prosa).

A vida é complicada, mas querida. A morte é simples, porém temida. Nisto se resumem todos os nossos problemas.

Eno Teodoro Wanke (1929-2001) Poeta Paranaense (Pensamentos Moleques).

O principal não é morrer bem, mas viver corretamente.

Huberto Rohden (1893-1981) Escritor e Filósofo Catarinense (A Educação do homem Integral).

A vida é uma dádiva tão grande que só podemos pagá-la com a morte.

Júlio Camargo (1928-2007) Escritor e Jornalista Pernambucano(A Arte de Sofismar).

Cada dia que passa mais vivem em mim os mortos que amei.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta (Desaforismos).

MORTE

È a morte-esta carnívora assanhada/ -serpente má de língua envenenada/ que tudo que acha no caminho come.

Augusto dos Anjos (1884-1914) Poeta Paraibano (Eu e outras Poesias)

Não há vivos; há os que morreram e os que esperam vez.

Carlos Drumonnd de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (A Avesso das Coisas).

Nossos mortos estão sepultados em nós, mas preferimos visitá-los no cemitério.

Carlos Drumonnd de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (A Avesso das Coisas).

Morrer é o mesmo que não ter nascido.

Dante Milano (1899-1991) Poeta Mineiro (Poesia e Prosa).

È antiético falar mal de um colega, mas Deus sofre de milenar falta de imaginação.Suas peças têm o mesmo e previsível desfecho -a morte.

Dias Gomes (1922-1997) Dramaturgo Baiano (Extraído do livro: Dicas da Dad, de Dad Squarisi).

Não vale a pena chorar por nada que não seja a morte. E, em caso de morte, chorar não adianta.

Eno Teodoro Wanke (1929-2001) Poeta Paranaense (Pensamentos Moleques).

A gente morre para provar que viveu.

Guimarães Rosa (1908-1967) Escritor Mineiro (Discurso de posse na Academia Brasileira de Letras).

A morte é a única maneira eficiente do individúo livrar-se de si mesmo.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta (Conversa Vai, Conversa Vem).

… mesmo depois que nada mais nos espanta neste mundo, resta-nos ainda uma aventura inédita: a morte.

Mario Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (Porta Giratória).

Há criaturas que não vivem: apenas estão fazendo horas para morrer.

Mario Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (Porta Giratória).

Morremos em um instante, e tememos a morte por muitos anos!

Marquês de Marica (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

Quem é vivo sempre aparece? Errado. Quem é vivo sempre desaparece.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Extraído da revista Veja).

O pior não é morrer.È não poder espantar as moscas.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos)

Um cadáver é o produto final. Nós somos apenas a matéria-prima.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos)

A morte está sempre mais ou menos longe, mas ninguém sabe em que tipo de transporte, e com que velocidade, ela viaja.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos)

A morte é alguma ciosa que está dentro da vida e não contra ela.

Paulo Leminski (1944-1989) Poeta e Compositor Paranaense (Extraído do livro O Bandido que Sabia Latim, de Toninho Vaz).

Os melhores entre nós estão mortos ou vão morrer cedo.

Paulo Mendes Campos (1922-1991) Cronista e Poeta Mineiro (O Anjo Bêbado).

Há uma morte feliz.È aquela que acontece no tempo certo.

Rubem Alves (1933-) Escritor e Psicanalista Mineiro (As Cores do Crepúsculo)

Link permanente 5 Comentários

Frases sobre o Jornalismo.

agosto 16, 2008 at 2:48 pm (Relicário de Frases)

JORNALISMO

Não se pode dizer que a imprensa de determinado país ou região é ruim ou boa.

Ela é reflexo e segmento da própria sociedade a que serve.

Alberto Dines (1932-) Jornalista Carioca (O Papel do Jornal).

O jornalismo brutaliza as pessoas, mas ao mesmo tempo as torna mais ligadas à realidade.

Bernardo Ajzenberg (1959-) Jornalista e Escritor Carioca (Extraído do Livro: Pena de Aluguel, de Cristiane Costa).

Em quarenta anos de jornalismo nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos de jornal.

Cláudio Abramo (1923- 1987) Jornalista Paulista (A Regra do Jogo).

Ao lado da medicina e da prostituição, o jornalismo é a carreira que melhor familiariza a criatura humana com as misérias da sua condição.

Ledo Ivo (1924-) Poeta e Romancista Alagoano (Confissões de um Poeta).

Em nenhum país de grande literatura deixa de haver grande jornalismo.

Medeiros e Albuquerque (1867-1934) Escritor e Jornalista Pernambucano (Extraído do livro Pena de Aluguel, de Cristiane Costa).

A história da imprensa é a própria história do desenvolvimento da sociedade capitalista.

Nélson Werneck Sodré (1911-1999) Historiador Carioca (História da Imprensa do Brasil).

A glória da imprensa foi feita por gente com opiniões fortes e inconformistas.

Paulo Fracis (1930-1997) Escritor e Jornalista Carioca (Waaal: O Dicionário da Corte de Paulo Fracis)

Nunca apoiei governo algum. Acho que é um dever do jornalista adotar a moto dos anarquistas.

Paulo Fracis (1930-1997) Escritor e Jornalista Carioca (Waaal: O Dicionário da Corte de Paulo Fracis)

A imprensa é à vista da nação.

Rui Barbosa (1849-1923) Político e Diplomata Baiano (Temário de Rui).

Os erros e injustiças da imprensa pela própria imprensa se curam.

Rui Barbosa (1849-1923) Político e Diplomata Baiano (Temário de Rui).

Sempre achei que é o mundo que está à espera de um jornalista, não o contrário.

Samuel Wainer (1912- 1980) Jornalista Russo radicado no Brasil (Minha Razão de Viver).

O jornalista medíocre informa para informar. O autêntico jornalista informa para formar.

Tristão de Ataíde (1893-1983) Pensador Católico e Critico Literário Carioca (O Jornalismo como Gênero Literário).

Assim como a literatura é um tipo especial de arte, o jornalismo é um tipo especial de literatura.

Tristão de Ataíde (1893-1983) Pensador Católico e Critico Literário Carioca (O Jornalismo como Gênero Literário).


Link permanente 4 Comentários

Frases sobre o Homem e a Mulher

junho 30, 2008 at 11:33 pm (Relicário de Frases)

MULHER E HOMEM

Para esquecer uma mulher é preciso gostar imediatamente de outra embora seja impossível gostar de outra enquanto não se esquece uma mulher.

Antonio Maria (1921-1964) Jornalista e Cronista Pernambucano (Com vocês Antonio Maria).

Não sou capaz de amar mulher alguma, / nem há mulher talvez capaz de amar-me.

Augusto dos Anjos (1884-1914) Poeta Paraibano (Eu e outras Poesias).

O homem ri para mostrar o espírito. A mulher para mostrar os dentes.

Berilo Neves (1901-1974) Cronista e Humorista Piauiense (Citado por Décio de Almeida Prado no Livro: Peças, Pessoas e Personagens).

È com um pouco de pudor que sou obrigada a reconhecer que o que mais interessa à mulher é o homem.

Clarice Lispector (1925-1977) Escritora Ucraniana Radicada no Brasil (A Descoberta do Mundo)

Não sei o peso do meu corpo sem contar com a medida do teu.

Fabrício Carpinejar (1972-) Poeta e Jornalista Gaúcho (A Terceira Sede).

Pobre daquele que procura amor numa mulher linda, apenas.

Ibrahim Sued (1924-2005) Jornalista Carioca (O Segredo do meu Su… Sucesso).

A mulher ideal é aquela que não percebe os nossos defeitos.

Mário da Silva Brito (1916-) Escritor e Humorista Paulista (Diário Intemporal)

É mais pela vaidade de nos enganar do que pela ânsia de nos possuir que as mulheres nos amam.

Procópio Ferreira (1898-1979) Ator Carioca (Citado por Décio de Almeida Prado no Livro: Peças, Pessoas e Personagens).

Mulher é bom para quem tem muitas.

Stanislaw Ponte Preta (1923-1968) Cronista Carioca (O Melhor de Stanislaw Ponte Preta)

MULHERES

As mulheres bonitas detestam as mulheres bonitas, quando estão gostando muito de um homem feio.

Antonio Maria (1921-1964) Compositor e Jornalista Pernambucano (Com Vocês Antonio Maria).

A mulher de bunda bonita está sempre de costas, mesmo quando de frente.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (A Invasão das Salsichas Gigantes)

È próprio da mulher o sorriso que nada promete e permite imaginar tudo.

Carlos Drummund de Andrade (1902 –1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas)

Tirando a mulher, o resto é paisagem.

Dante Milano (1899-1991) Poeta Mineiro (Poesia e Prosa).

Há quem goste das magras e há quem goste de gordas. Eu gosto de todas.

Jamelão (1913-2008) Cantor Carioca (Extraído da Revista Veja).

A mulher fácil facilmente se perde; a mulher difícil dificilmente é perdida.

Julio Camargo (1930-2007) Jornalista e Aforista Pernambucano (A Arte de Sofismar)

Em matéria de mulher, há um tipo cem por cento: desquitada, analisada e com apartamento.

Luis Fernando Veríssimo (1936-) Cronista Gaúcho (A Grande Mulher Nua).

Quanto mais conheço os homens, mais aprecio as mulheres.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (Desaforismos).

São desagradáveis e intoleráveis as mulheres, quando saindo da esfera feminina tomam o caráter masculino.

Marquês de Marica (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

As mulheres quanto mais perdidas mais achadas.

Mauro Mota (1911-1984) Jornalista e Poeta Pernambucano (Antologia em Verso e Prosa).

Numa mulher as outras perdoam tudo, menos uma bunda maravilhosa.

Millõr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millõr Definitivo: A Bíblia do Caos).

Toda mulher bonita leva em si, como lesão da alma, o ressentimento. È um ressentimento contra si mesma.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da Obsessão).

Nem todas as mulheres gostam de apanhar, só as normais.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da Obsessão).

O HOMEM

O homem deixa de ser quem é para transformar naquilo de que os outros homens precisam.

Afonso Arinos de Melo Franco (1905-1990) Político e Escritor Mineiro (Alto-mar, Maralto).

O humano é um resíduo descartável onde mora a dúvida, a morte.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (Os Canibais estão na sala de jantar).

È mais fácil o homem ser vítima do que autor de sua história.

Augusto Cury (1958-) Escritor Paulista (Análise da Inteligência de Cristo).

Todos nós temos um pouco de poeta, de doido e de palhaço.

Gustavo Corção (1896-1978) Escritor Carioca (Lição de Abismo)

O homem é o câncer da natureza.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos)

Em nosso século, o “grande homem” pode ser, ao mesmo tempo, uma boa besta.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da Obsessão).

Link permanente 4 Comentários

Frases sobre o Casamento e o Divórcio.

maio 9, 2008 at 3:47 pm (Relicário de Frases)

CASAMENTO

O casamento é uma tragédia em dois atos: civil e religioso.

Barão de Itararé (1895-1971) Jornalista e Humorista Gaúcho (Máximas e Mínimas de Barão de Itararé).

Casar é cômico, e não casar, é trágico.

Julio Camargo (1930-2007) Jornalista e Aforista Pernambucano (A Arte de Sofismar).

O casamento é como um número de trapézio, um precisa confiar no outro até de olhos fechados.

Luis Fernando Veríssimo (1936-) Cronista Gaúcho (As Mentiras que os Homens Contam).

Há pessoas que se casam em comunhão de males.

Marisa Raja Gabaglia (1942-2003) Escritora e Jornalista Paulista (O Pirol Brasileiro).

A diferença nos sexos é que produz a união.

Marquês de Marica (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

A felicidade conjugal é extremamente difícil. Mas, quando existe, é extraconjugal.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos).

A felicidade conjugal só é possível a três.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos).

Casamento ainda é a melhor forma de duas pessoas descobrirem que casamento não dá certo.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos)

DIVÒRCIO

Não foi só para os desonestos que se inventou o divórcio.

Artur Azevedo (1855-1908) Dramaturgo e Jornalista Maranhense (Os Melhores Contos de Artur Azevedo).

No casamento a expressão mais usada entre os dois é “meu bem”. No divórcio é “meus bens”.

Eno Teodoro Wanke (1929-2001) Poeta Paranaense (Numa Naice).

O divorcio é uma chance que se dá ao indivíduo para errar outra vez.

Leon Eliachar (1922-1987) Jornalista e Humorista Egípcio Radicado no Brasil (O Homem ao Quadrado).

Link permanente 3 Comentários

FRASES DE AMOR E SEXO

março 11, 2008 at 1:24 pm (Relicário de Frases)

pablo-picasso-matador-luis-miguel-dominguin-1897-pencil-on-paper.jpg

 

AMOR E SEXO

 

Amor é prosa. Sexo é poesia.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (Amor é Prosa, Sexo é Poesia).

 

O amor precisa do pensamento. No sexo, o pensamento atrapalha.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (Amor é Prosa, Sexo é Poesia).

O amor é um circuito elétrico que só se satisfaz com ligação direta.

Eno Teodoro Wanke (1929-2001) Poeta Paranaense (Numa Naice).

 

O amor é uma emoção importante, o sexo também; mas só o amor somado ao sexo constitui a emoção fundamental do ser humano.

Marina Colasanti (1937-) Escritora e Jornalista Etíope radicada no Brasil (E Por Falar em Amor).

 

O sexo é a satisfação impossível. O amor é que justifica o fato de o homem ter nascido.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da Obsessão).

SEXO

 

Dois corpos são duas possibilidades. E, se souberem, podem entre si, num ponto do dia, desencadear a aurora.

Affonso Romano de Sant’Anna (1937-) Poeta e Cronista Mineiro(O Homem que Conheceu o Amor).

 

Os pais praticam o coito e nascemos nós, os coitados.

Fausto Woolf (1941-)Critico Teatral e Escritor Gaúcho (ABC do Fausto Woolf)

 

Os ricos transam. Os pobres procriam.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millõr Definitivo: A Bíblia do Caos).

Comida é bom, bebida é ótimo, música é admirável, literatura é sublime, mas só o sexo provoca ereção.

Millõr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millõr Definitivo: A Bíblia do Caos).

 

Se todos conhecessem a intimidade sexual uns dos outros, ninguém cumprimentaria ninguém.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da obsessão)

 

Ou a mulher é fria ou morde.Sem dentada não há amor possível.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da obsessão)

 

Dois corpos inseridos um no outro – e a sensação de que nada mais existe na terra.

Carlos Drummund de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas)

 

Na mulher o sexo corrige a banalidade; no homem, agrava.

Machado de Assis (1839-1908) Escritor Carioca (Esaú e Jacó)

 

Os que fazem amor não estão fazendo apenas amor: estão dando corda ao relógio do mundo.

Mário Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (A Preguiça como Método de Trabalho)

Link permanente 1 Comentário

Frases sobre O Escritor e a Escrita.

fevereiro 14, 2008 at 10:37 pm (Relicário de Frases)

escrever.jpg

 

O ESCRITOR


A obra escreve o seu autor?

Autran Dourado (1926-) Escritor Mineiro (O Meu Mestre Imaginário).

A obra literária deve ser sempre melhor do que o autor.

Carlos Drumonnd de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas).

Escritores fazem bem ou fazem mal. Depende de quem os leia.

Daniel Piza (1970-) Jornalista e escritor Paulista (Extraído do livro: Dicas da Dad, de Dad Squarisi).

Nem sempre os grandes escritores são bons escritores.

Ledo Ivo (1924-) Poeta e Romancista Alagoano (Confissões de um Poeta)

Cada escritor tem os leitores que merece.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (Desaforismos).

 

O escritor deve acreditar na luz. Mas o escritor não é um iluminador. Como uma janela, ele filtra a luz que lhe atravessa a alma.

Marisa Raja Gabaglia (1942-2003) Escritora e Jornalista Paulista (O Pirol Brasileiro).

 

Não há ninguém que abomine mais um autor do que outro autor. Um autor só é solidário com outro no velório do concorrente.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da Obsessão).

 

Se o escritor não se coloca ao lado dos dominados, contra os dominadores, pode fazer jus a títulos e a inúmeras honras: mas não merece o nome de homem.

Osman Lins (1924-1978) Escritor Pernambucano (Evangelho na Taba).

 

Escritor é quem tem dificuldade para escrever; quem tem facilidade para escrever é orador.

Paulo Mendes Campos (1922-1991) Poeta e Cronista Mineiro (Diário da Tarde).

Escritor não tem estilo. Quem tem estilo é o personagem.

Raimundo Carrero (1947-) Escritor e jornalista Pernambucano (Extraído da Revista Época).

 

O escritor não é alguém que vê coisas que ninguém mais vê. O que ele faz é simplesmente iluminar com os seus olhos aquilo que todos vê em sem se dar conta disso.

Rubem Alves (1933-) Escritor e Psicanalista Mineiro (O Retorno e o Terno).

 

O verdadeiro escritor nada tem a dizer.Tem uma maneira de dizer nada.

Rubem Fonseca (1925-) Escritor e Roteirista de Cinema Mineiro (O Caso Morel).

ESCREVER

Se todo o teu corpo não participa do que estás escrevendo, rasga o papel e deixa para amanhã.

Aníbal Machado (1894-1964) Escritor Mineiro (Cadernos de João).

 

Escrever é não esconder nossa loucura.

Arnaldo Jabor (1940-) Jornalista e Cineasta Carioca (A Invasão das Salsichas Gigantes).

Escrever é preciso; viver não é preciso.

Ascendino Leite (1915-) Escritor e Jornalista Paraibano (Os Dias Memoráveis).

 

Nada mais fácil que escrever difícil; na simplicidade está a complicação que dificulta o ofício.

Bastos Tigre (1882-1957) Poeta e Jornalista Pernambucano (Extraído do livro Coletânea de Pensamentos da Sabedoria Universal, de José da Silva Martins).

 

Tudo que escrevemos não vale o que deixamos de escrever.

Carlos Drummund de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas).

 

Cada livro meu é uma estréia penosa e feliz.

Clarice Lispector (1925-1977) Escritora Ucraniana Radicada no Brasil (A Descoberta do Mundo).

 

Não se escreve muito bem sem ter lido bastante.

Daniel Piza (1970-) Jornalista e escritor Paulista (Jornalismo Cultural).

 

São muitos os que escrevem e poucos os verdadeiros escritores. Escrever como toda gente, é fácil; escrever bem, é extremamente difícil.

Eduardo Frieiro (1889-1982) Escritor Mineiro (A Ilusão Literária).

 

Para os que pertencem à espécie literária, só há um prazer que se pode comparar ao de ler livros: é o prazer de escrevê-los.

Eduardo Frieiro (1889-1982) Escritor Mineiro (A Ilusão Literária).

 

Não escrevo para fugir de mim, mas para me encontrar nos outros.

Fabrício Carpinejar (1972-) Poeta e Jornalista Gaúcho (Extraído da Revista Época).

 

Escrevo para viver, quando gostaria de viver para escrever.

Fernando Sabino (1923-2004) Escritor Mineiro (O Tabuleiro de Damas).

 

Escrever não é propriamente um sofrimento, mas uma obrigação. A literatura me sustenta não apenas no sentido econômica, mas também existencial. Só atinjo a minha verdadeira dimensão, e presto contas a deus, através da literatura.

Fernando Sabino (1923-2004) Escritor Mineiro (O Tabuleiro de Damas).

 

Nenhum homem deveria escrever sem estar convencido de que se acha de posse da verdade e que outro homem está errado.

Gustavo Corção (1896-1978) Escrito Carioca (Citado por Josué Montello no Livro: Diário da Noite Iluminada).

 

Só se escreve para provocar um amigo, conquistar uma mulher ou ganhar muito dinheiro.

Ivan Lessa (1935-) Cronista Paulista (Extraído do livro: Dicas da Dad, de Dad Squarisi).

 

Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

Mário Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (Caderno H)

 

Para escrever bem não é preciso muitas palavras, só saber como combiná-las melhor. Pense no xadrez.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos).

 

Só os autores experimentados, só os grandes escritores sabem quando e como desprezar certos preceitos gramaticais para obter efeitos estilísticos abnegados.

Othom Moacyr Garcia (1912-2002) Escritor e Filólogo Carioca (Comunicação em Prosa Moderna).

Escrever bem é pensar bem.

Otto Lara Resende (1922-1992) Escritor e Jornalista Mineiro (Citado no livro: O Papel do Jornal, de Alberto Dines).

 

Escrever é um suplício para quem gosta de escrever.

Ricardo Noblat (1949-) Jornalista Pernambucano (A Arte de Fazer um Jornal Diário).

Link permanente 4 Comentários

Frases de Amor e Amizade.

janeiro 21, 2008 at 3:28 pm (Relicário de Frases)

 

amor-antigo.jpg

 

AMOR

 

Amar é a coisa mais alegre. Amar é a coisa mais triste. Amar é a coisa que mais quero.

Adélia Prado (1935-) Poeta Mineira (Poesia Reunida).

 

O verdadeiro amor é aquele que nos abrange e nos vence como um vício.

Antonio Maria (1921-1964) Compositor e Jornalista Pernambucano (Com Vocês Antonio Maria).

O amor que se propala é apenas uma miserável história; o amor que se esconde foi um admirável poema.

Artur Azevedo (1855-1908) Dramaturgo e Jornalista Maranhense (Os melhores contos de Artur Azevedo).

 

Amar é dar algo que a gente não sabia que tinha a uma pessoa que não sabia que precisava.

Bráulio Tavares (1950-) Escritor e Compositor Paraibano (Extraído em Artigo no Jornal da Paraíba).

 

O amor é breve e incerto como a vida da rosa.

Cecília Meirelles (1901-1964) Poeta e Cronista Carioca (Poesias Completas).

Amor será dar de presente um ao outro a própria solidão?

Clarice Lispector (1925-1977) escritora Ucraniana radicada no Brasil (A Descoberta do Mundo).

 

Amar é a gente querer se abraçar com um pássaro que voa.

Guimarães Rosa (1908-1967) Escritor mineiro (Ave, palavra).

O Amor é sede depois de se ter bebido.

Guimarães Rosa (1908-1967) Escritor Mineiro (Grande Sertão: Veredas).

 

O amor? Pássaro que põe ovos de ferro.

Guimarães Rosa (1908-1967) Escritor Mineiro (Grande Sertão: Veredas).

 

O amor não faz as pessoas. São as pessoas que fazem o amor.

Marina Colasanti (1937-) Escritora e jornalista Egípcia radicada no Brasil (E Por Falar em Amor).

 

Amor-chama, e, depois, fumaça…

Manuel Bandeira (1886-1968) Poeta Pernambucano (A Cinza das Horas).

 

A gente sabe que o amor existe graças aos crimes passionais que a imprensa registra diariamente.

Mario da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (Desaforismos).

 

Senhora, eu vos amo tanto / que até por vosso marido / me dá um certo quebranto.

Mário Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (Esconderijo do Tempo).

 

A embriaguez do amor como a do vinho impele a iguais desatinos.

Marquês de Maricá (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

 

Esta vida é um punhal com dois gumes fatais: não amar, é sofrer; amar, é sofrer mais!

Menotti Del Picchia (1892-1988) Poeta e Escritor Paulista (Juca Mulato).

 

Por mais puro que seja o amor presente, / emerge o sonho de um amor distante, / por nossa tentação inconseqüente/ de amar e não amar no mesmo instante.

Miguel Reale (1910-2006) Jurista e Filósofo Paulista (Sonetos da Verdade).

 

Amar é uma conquista de reciprocidades trabalhadas, é o olhar de um encontrando-se com o olhar do outro numa visão-de-mundo que os transcende em perspectivas continuamente e projetadas em comum.

Moacyr Fêlix (1926-2005) Poeta Carioca (Prefácio do Livro: Ênio Silveira: Arquiteto das Liberdades).

 

Todo amor é eterno. Se não é eterno, não é amor.

Nelson Rodrigues (1912-1980) Dramaturgo e Jornalista Pernambucano (Flor da Obsessão).

Amamos as pessoas não pela beleza que existe nelas, mas pela beleza nossa que nelas aparece refletida.

Rubem Alves (1933-) Psicanalista e Escritor Mineiro (O Retorno e o Terno).

Contigo aprendi que o amor reparte mas sobretudo acrescenta.

Thiago de Mello (1926-) Poeta Amazonense (A Festa Aberta).

AMIZADE

 

Entre os indivíduos, não há nada mais relativo do que a amizade. Raramente existe. E quando existe, desaparece logo diante do interesse.

Alcântara Machado (1901-1935) Escritor e Jornalista Paulista (Prosa preparatória & Cavaquinho e saxofone).

 

Amo os meus amigos por causa das minhas imperfeições.

Ascendino Leite (1915-) Escritor Paraibano (Passado Indefinido).

Eu olho para os meus amigos com a mesma naturalidade com que vejo meu rosto no espelho.

Ascendino Leite (1915-) Escritor Paraibano (O Lucro de Deus).

Como as plantas, a amizade não deve ser muito nem pouco regada.

Carlos Drummund de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas).

 

A amizade é um meio de nos isolarmos da humanidade cultivando algumas pessoas.

Carlos Drummund de Andrade (1902-1987) Poeta e Cronista Mineiro (O Avesso das Coisas).

 

Cada amigo é um inimigo intimo.

Carlos Nejar (1939-) Poeta Gaúcho (O Túnel Perfeito)

 

Só tenho três amigos/ Meu eco, minha imagem, / Minha sombra.

Cassiano Ricardo (1895-1974) Poeta Paulista (O Sangue das Horas).

Lembre-se de que os amigos deve-se fazer como os bancos: recadastrar periodicamente: as pessoas mudam, e às vezes para pior.

Danuza Leão (1933-) Jornalista e Escritora Capixaba (Na Sala com Danuza).

 

Quem possui um amigo pode dizer que possui duas almas.

Graça Aranha (1868-1931) Escritor e Diplomata Maranhense (Extraído do Livro Coletânea de Pensamentos da Sabedoria Universal, de José da Silva Martins).

 

A verdadeira amizade é tão preciosa, que só a um reduzido número de pessoas a devemos conceder.

José da Silva Martins (1898-Coletânea Universal da Sabedoria Universal).

 

A amizade verdadeira é a afeição desinteressada.

Josué Montello (1917-2006) Escritor Maranhense (Diário do Entardecer).

 

Só os amigos atraiçoam.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (Desaforismos).

 

Certos amigos nos dispensam de ter inimigo.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (O Fantasma do Castelo).

 

Que melancólico é o encontro de velhos bons amigos que há anos não se vêem e que, agora, nada mais tem a dizer um ao outro.

Mário da Silva Brito (1916-) Poeta e Ensaísta Paulista (A Cartola Mágica).

 

Porque será que a gente vive chorando os amigos mortos e não agüenta os que continuam vivos?

Mário Quintana (1906-1994) Poeta Gaúcho (Caderno H)

A aquisição de um amigo leal e constante não é difícil, quando o buscamos na raça dos cães.

Marquês de Maricá (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

 

A amizade de alguns é mais funesta e danosa do que o ódio ou aversão.

Marquês de Maricá (1773-1848) Pensador Carioca (Máximas Reflexões e Pensamentos).

 

A coisa mais comum do mundo é confundir convivência com amizade.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos)

 

O ruim das amizades eternas são os rompimentos definitivos.

Millôr Fernandes (1924-) Escritor e Humorista Carioca (Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos).

 

Amigos profundos só temos na nossa geração.

Paulo Francis (1930-1997) Escritor e Jornalista Carioca (Waaal: o Dicionário da Corte de Paulo Francis).

Amigo é alguém cuja simples presença traz alegria independentemente do que se faça ou diga.

Rubem Alves (1933-) Escritor e Psicanalista Mineiro (O Retorno e o Terno)

 

A amizade é coisa que só cresce da solidão: ela é o encontro de duas solidões.

Rubem Alves (1933-) Escritor e Psicanalista Mineiro (As Cores do Crepúsculo)

 

O verdadeiro amigo não é solidário na desgraça, mas o que suporta o seu sucesso.

Vera Loyola (1947-) Socialaite Carioca (Extraído do Livro: Inveja, Mal Secreto, de Zuenir Ventura).

Link permanente 16 Comentários

Next page »