Três passados de amor Poemas…

agosto 10, 2008 at 10:09 pm (Poemas Avulsos)

Estes três poemas a baixo foram escritos em tempos e espaços completamente diferentes, e são homenagens mesmo que simplórias as últimas garrotas que eu gostei… São textos ridículos, mas possuíam em cada época sentidos que me fascinavam… É a arte do amor…ou do desamor

“Amor-chama, e, depois, fumaça…”

Manuel Bandeira (A Cinza das Horas).

Coração de morena

Queria ter forças para suportar a solidão que habita desesperadamente meu peito

Mas relendo meus versos antigos percebo que sou o mesmo infeliz,

O mesmo pobre e magro poeta de amores perdidos e perdidas ilusões.

Queria ter forças pra não morrer de tédio nesta cidade grande e absurda

Feita com cacos de telhados de vidros onde moram reluzentes solidões fingidas

E demasiados amores supérfluos, perdidos em cartas guardadas em gavetas marrons.

Queria ter forças para tolerar calmamente teu lindo sorriso que longe mora.

Não ter inveja dos passarinhos coloridos que convivem contigo nas árvores da tua morada

E que brincam felizes ao redor de ti em meio aos teus maravilhosos cabelos negros e revoltos.

Queria ter forças, Morena, para detonar essas fronteiras, esses muros de dores… Queria ter forças Morena para destruir essas enormes barreiras, e habitar calmamente sorrindo o teu coração decente, vencendo de vez a solidão que desgasta o meu peito de poeta infeliz.

Peso da Alma

Angústia em suspiros maus dispersos

Os beijos que eu dei apaixonados.

Abro os olhos humanos para crer

O que sinto é a presença do passado…

Serei doido, mago ou visionário?

Para não compreender este estranho sentimento

Que vagava sorridente em minha Alma

Mas agora eu bem entendo….

Era tudo mentira ou só desejo?

Ter agora a glória do destino

E lembrar para sempre do “menino”

A doçura “calhiente” dos seus beijos.

Soneto de Encantamento

Cabelos de infância querida

Sorriso de saudade inocência

Tu és a princesa florida!

A moça mais linda da lenda.

Poema perfeito nos traços,

encantada presença de Deus

Nos meus pensamentos escassos

eu sempre sonhando em ser teu…

Eu guardo tua voz com carinho –

na essência do meu coração

e nunca me sinto sozinho.

Pois lembro os beijinhos –

entre abraços calados,

com intensa emoção.

Anúncios

2 Comentários

  1. juliana lira said,

    tao encantador e ao mesmo tempo tao frragil….

  2. Hérlon Fernandes Gomes said,

    Bela seleção de poemas. Essa angústia de Bandeira, sempre a prometer felicidade, revelam o melhor traço do poeta. Bela página a sua também! Sua veia introspectiva é tocante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: